A VERDADE VOS TORNARÁ LIVRES! ! [João 8, 32] ... E A MENTIRA, CRENTES! [Pepe Rodriguez ]

.textos recentes

. DEIXEM-SE DE FINGIR

. VÁRIA

. Integração equívoca

. Ponte Romana??

. FRONTEIRAS

. LIMPEZA

.arquivos

. Agosto 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Maio 2008

. Março 2008

.Visitas

.Visitas

Locations of visitors to this page
Domingo, 1 de Agosto de 2010

DEIXEM-SE DE FINGIR

Deixem-se de fingir de heróis da esquerda,
com bancos e bancas de advogados, redacções,
editoriais, automóvel, bolsas e cátedras,
quintas herdadas, páginas literárias.

Deixem-se de uivar em defesa de ismos
que nenhum vos pertence ou a que pertenceis
a não ser para dançar a dança desnalgada
dos que não têm vergonha do povo português.

O único ismos em consonância com os arrotos
de bem comidos, e rosnidos de instalados
naquilo que criticam disfarçadando-se,
é o relismo - de reles. Nada mais.

15/1/1972 in :"QUARENTA ANOS DE SERVIDÃO" JORGE DE SENA


publicado por macao-penhascoso às 23:48

conecção do texto | comentar | favorito
|

Domingo, 21 de Fevereiro de 2010

VÁRIA

Na Secção Vária, surgirão, muito brevemente, textos não inéditos, relevantes segundo diversos pontos de vista ...

Cada leitor, se os houver ..., l'interpretá-los-á à sua maneira!

 

Texto I

 

  Pilriteiro, dás pilritos

Porque não dás coisa boa?

Cada qual dá o que tem,

Conforme a sua  pessoa.

 

Cantiga popular

 

***

 

Texto II

 

 

P'ra chorar de vergonha: Eduardo Prado Coelho
 


     Eduardo Prado Coelho, antes de falecer (25.VIII.2007), teve UNE lucidez de nos deixar esta reflexão sobre todos nsa, façam isso por uma leitura atenta.

Precisa-SE de matéria prima um par País Construir

 
                                                                            Eduardo Prado Coelho - en Público 

 

A crença geral anterior era de que Santana Lopes não servia,
bem como Cavaco, Durão e Guterres.

Agora dizemos que Sócrates não serve.

E o que vier depois de Sócrates também não servirá para nada.

Por isso começo a suspeitar que o problema não está no trapalhão
que foi Santana Lopes ou na farsa que é o Sócrates.

O problema está em nós. Nós como povo.

Nós como matéria prima de um país.

Porque pertenço a um país onde a ESPERTEZA é a moeda
sempre valorizada, tanto ou mais do que o euro.

Um país onde ficar rico da noite para o dia é uma virtude
mais apreciada do que formar uma família
baseada em valores e respeito aos demais.

Pertenço a um país onde, lamentavelmente, os jornais jamais
poderão ser vendidos como em outros países, isto é,
pondo umas caixas nos passeios onde se paga por um só jornal
E SE TIRA UM SÓ JORNAL,
DEIXANDO-SE OS DEMAIS ONDE ESTÃO.


Pertenço ao país onde as EMPRESAS PRIVADAS são fornecedoras particulares
dos seus empregados pouco honestos, que levam para casa,
como se fosse correcto, folhas de papel, lápis, canetas, clips e tudo o que possa ser útil
para os trabalhos de escola dos filhos... e para eles mesmos.

Pertenço a um país onde as pessoas se sentem espertas porque
conseguiram comprar um descodificador falso da TV Cabo,
onde se frauda a declaração de IRS para não pagar ou pagar menos impostos.

Pertenço a um país:


-Onde a falta de pontualidade é um hábito;

-Onde os directores das empresas não valorizam o capital humano.

-Onde há pouco interesse pela ecologia, onde as pessoas atiram lixo nas ruas e, depois,
reclamam do governo por não limpar os esgotos.

-Onde pessoas se queixam que a luz e a água são serviços caros.

-Onde não existe a cultura pela leitura (onde os nossos jovens dizem que
é 'muito chato ter que ler') e não há consciência nem memória
política, histórica nem económica.

-Onde os nossos políticos trabalham dois dias por semana para aprovar projectos e leis
que só servem para caçar os pobres, arreliar a classe média
e beneficiar alguns.

Pertenço a um país onde as cartas de condução e as declarações médicas
podem ser 'compradas', sem se fazer qualquer exame.

-Um país onde uma pessoa de idade avançada, ou uma mulher com uma criança nos braços,
ou um inválido, fica em pé no autocarro, enquanto a pessoa que está sentada
finge que dorme para não lhe dar o lugar.

-Um país no qual a prioridade de passagem é para o carro
e não para o peão.

-Um país onde fazemos muitas coisas erradas,
mas estamos sempre a criticar os nossos governantes.

Quanto mais analiso os defeitos de Santana Lopes e de Sócrates,
melhor me sinto como pessoa, apesar de que ainda ontem
corrompi um guarda de trânsito para não ser multado.

Quanto mais digo o quanto o Cavaco é culpado, melhor sou eu como português,
apesar de que ainda hoje pela manhã explorei um cliente que confiava em mim,
o que me ajudou a pagar algumas dívidas.

Não. Não. Não. Já basta.

Como 'matéria prima' de um país, temos muitas coisas boas,
mas falta muito para sermos os homens e as mulheres que o nosso país precisa.

Esses defeitos, essa 'CHICO-ESPERTERTICE PORTUGUESA' congénita,
essa desonestidade em pequena escala, que depois cresce e evolui
até se converter em casos escandalosos na política, essa falta de qualidade humana,
mais do que Santana, Guterres, Cavaco ou Sócrates,
é que é real e honestamente má, porque todos eles são portugueses como nós,
 ELEITOS POR NÓS. Nascidos aqui, não noutra parte...

Fico triste.

Porque, ainda que Sócrates se fosse embora hoje,
o próximo que o suceder terá que continuar a trabalhar com a mesma matéria prima
 defeituosa que, como povo, somos nós mesmos.

E não poderá fazer nada...

Não tenho nenhuma garantia de que alguém possa fazer melhor,
mas enquanto alguém não sinalizar um caminho destinado a
erradicar primeiro os vícios que temos como povo, ninguém servirá.

Nem serviu Santana, nem serviu Guterres, não serviu Cavaco,
nem serve Sócrates e nem servirá o que vier.

Qual é a alternativa?


Precisamos de mais um ditador, para que nos faça cumprir a lei
com a força e por meio do terror?

Aqui faz falta outra coisa. E enquanto essa 'outra coisa' não comece
a surgir de baixo para cima, ou de cima para baixo, ou do centro para os lados,
ou como queiram, seguiremos igualmente condenados,
igualmente estancados... igualmente abusados!

É muito bom ser português. Mas quando essa portugalidade autóctone começa
a ser um empecilho às nossas possibilidades de desenvolvimento
como Nação, então tudo muda...

Não esperemos acender uma vela a todos os santos,
a ver se nos mandam um messias.

Nós temos que mudar. Um novo governante com os mesmos portugueses
nada poderá fazer.

Está muito claro... Somos nós que temos que mudar.

Sim, creio que isto encaixa muito bem em tudo o que anda a acontecer-nos:

Desculpamos a mediocridade de programas de televisão nefastos e,
francamente, somos tolerantes com o fracasso.

É a indústria da desculpa e da estupidez.

Agora, depois desta mensagem, francamente, decidi procurar o responsável,
não para o castigar, mas para lhe exigir (sim, exigir)
que melhore o seu comportamento e que não se faça de mouco,
de desentendido.

Sim, decidi procurar o responsável e ESTOU SEGURO DE QUE O ENCONTRAREI
 QUANDO ME OLHAR NO ESPELHO.

AÍ ESTÁ. NÃO PRECISO PROCURÁ-LO NOUTRO LADO.


 E você, o que pensa ?... MEDITE !




    
Eduardo Prado Coelho

 

 

 

 


publicado por macao-penhascoso às 19:30

conecção do texto | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 16 de Dezembro de 2009

Integração equívoca

 

 

Quarta, 16 Setembro 2009 13:30
*
 
A Câmara Municipal de Mação manifestou-se hoje contra a integração do Centro de Saúde da vila na Unidade Local de Saúde (ULS) de Castelo Branco, por considerar que é "prejudicial aos interesses dos munícipes" do concelho. A nova ULS abrange o Hospital Amato Lusitano e os Centros de Saúde de Castelo Branco, Idanha-a-Nova, Penamacor, Vila Velha de Ródão, Oleiros, Proença-a-Nova, Sertã, Vila de Rei (distrito de Castelo Branco) e Mação (distrito de Santarém). A autarquia de Mação afirma não ter tido "conhecimento prévio" desta decisão, que "repudia e contra a qual vai lutar".

 
 
 
 
 
1.                             MAÇÃO: CONTESTADA INTEGRAÇÃO DO CONCELHO NA ULS DE CASTELO BRANCO ...
16 Set 2009 ... A Câmara Municipal de Mação manifestou-se hoje contra a integração do Centro de Saúde da vila na Unidade Local de Saúde (ULS) de Castelo ...
www.tribunamedicapress

 

 
 
*
     «Descobri», há pouco, esta notícia na Internete...
     Já tinha, também, em «Voz da Minha Terra» de     , lido uma informação sobre o assunto !
     Julgava esta tremenda iniquidade resolvida e ultrapassada, respeitando-se, não só a vontade das pessoas, mas também os seus legítimos direitos e o seu bem-estar... ... que se lhes não tire o pouco que ainda têm. Quando se não é capaz de fazer bem... melhor é estar quieto!!! 
     Afinal não!!! Tudo, ao que parece, continua em vias de... e. sendo assim, há que actuar rapidamente e em força! Com paninhos quentes não se vai a parte nenhuma!!!
     É necessário mobilizar, agir, pôr o concelho em movimento. Se se não agitarem as pessoas, esclarecendo-as dos enormíssimos prejuízos que as esperam, que ir a Abrantes não é o mesmo que ir a Castelo Branco, que nada nos diz... se se actuar somente perante o «crime» [ > crimen, criminis ] consumado, ficaremos ainda mais isolados, mais desprotegidos...
    
 
 

 

***

 

    

 

 

***

 

 

 

 

***

     Outros exemplos de «destrambelhos» deste jaez houve... o resultado náo sei qual foi... apenas sei o que aconteceu no concelho onde passo boa parte do ano: Mora, no Alto Alentejo!!!

     Aqui, houve grande movimentação conduzida pela autarquia: cartazes por tudo o que era sítio, panfletos, autocolantas... e, por fim, duas megamanifestações. As quatro freguesias  [Cabeção, Brotas, Pavia e Mora] deslocaram~se em peso exigindo justiça: primeiro em Mora, na sede do concelho e, depois, em Évora, encheram a Praça do Giraldo. 
     ... E as «pessoas» abanaram, recuaram e a infeliz decisão caíu... 
 
 
 
 
 
.. continua...

 

 

 

 

 

 

 

 


publicado por macao-penhascoso às 12:22

conecção do texto | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 15 de Maio de 2008

Ponte Romana??

     A Junta de Freguesia de Penhascoso, através do seguinte endereço electrónico:

http://www.distritosdeportugal.com/site_penhascoso/, publica o texto que de seguida se indica acerca do património existente, com ilustrações, entre as quais a que também  se insere:

 

 I -Texto:

    Património cultural e edificado: Igreja Matriz, Capela do Espírito Santo, Capela de Santo António, Capela de São Bartolomeu, Capela de Nossa Senhora da Luz (Queixoperra), Capela de São João Baptista (Casal da Barba Pouca), Capela do Senhor dos Aflitos (Serra), Capela de Nossa Senhora da Guia (Monte Penedo), Fonte do Outeirão (de construção setecentista, conhecida pela fonte da estrada real), Castelo Velho da Conheira, Biblioteca Pública da Freguesia de Panhascoso, Ponte Romana do Coadouro, Palácio do Início do Século XX, Torre do Relógio, Diversos Lagares de Azeite, Moinhos de Vento, Azenhas, Oliveiras Milenares.

                                                                                        

II-Ilustração:

 

     Acerca desta informação formulamos as três questões:

 

Ponte romana ???

De que época??

Que fontes confirmam esta afirmação?

 

***

 

     Fotografia recente  [ Junho, 2007] da Ponte do Coadouro:  

 

     ***

     Mais fotografias? 

     Clique aqui  > >  http://penhascoso.com.sapo.pt/

 

 ***

 

 

        Mérida - Ponte romana sobre o Guadiana

 

       Até há bem pouco tempo era a única travessia do rio, além da ponte do caminho de ferro.

     Embora esteja em bom estado de conservação, actualmente, apenas por aqui circulam peões. 

***

 

Mérida - Ponte romana, vista de «La Alcazaba», na margem esquerda do Guadiana.

***

 

A.de M. M.

 


publicado por macao-penhascoso às 11:59

conecção do texto | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Sábado, 15 de Março de 2008

FRONTEIRAS

TEXTO    

 

 

 

 

  

Mação localiza-se na unidade territorial apelidada de “Pinhal Interior Sul”, na região agro-florestal da Beira Interior, daí que seja curioso que integre o distrito de Santarém. Esta freguesia, situada numa das encostas do Monte Calvário, ocupa uma área de 67,3 quilómetros quadrados e é composta por várias povoações (Castelo, Pereiro, Santos, Caratão, Casas da Ribeira, Carregueira, Rosmaninhal, Vale de Abelha, Quinta Vale das Árvores, Ventosa e Mação), tendo como freguesias limítrofes Amêndoa, Aboboreira, Carvoeiro, Envendos e Ortiga.

 

*****

         No  portal   da    Junta  de  Freguesia   de   MAÇÃO [ ver endereço electrónico no fim do texto ],  na   nota introdutória,  lê-se o que acima se transcreve!

         Antes de qualquer comentário, pedimos, aos eventuais leitores, que analisem bem o texto e observem atentamente o mapa que, a seguir, se inclui.

 

 

 

 

 

            Após essa análise,  verificarão que alguma coisa não está bem na nota preambular!  No texto, onde se indicam os limítrofes  da freguesia de Mação,  nota-se a falta de rigor do escriba das mencionadas linhas.

         Qual terá sido a causa que levou o referido escriba a ver, por exemplo, a fronteira com as freguesias da Amêndoa, dos Envendos,  da Ortiga… e o impediu de descortinar que a freguesia de Penhascoso também é fronteiriça… e talvez a que em mais longa extensão o faz!!! Talvez, mas não é essa a questão!!!

        

         Eu assumo-me em nome pessoal, desligado de quaisquer forças, credos ou instituições… mas isto incomoda-me. Incomoda-me esta falta… esta falta de acribia!

                  

         Irei, neste espaço, dando conta destas pequenas distracções, chamemos-lhes assim, sempre que as detectar!

 

***

 

 «Clique»  aqui:  

 

http://www.distritosdeportugal.com/site_macao/

 

 

A. de M. M.

 

 

15.III.2008

 

  Post Scriptum

                       Nem sequer comento a afirmação: « ... situada numa das encostas do Monte Calvário...»

 

                                                    A. de M. M.

  


publicado por macao-penhascoso às 21:02

conecção do texto | comentar | favorito
|

Domingo, 9 de Março de 2008

LIMPEZA

Fase de estruturação!

Limpar esta página, dentro do possível!!!

Eliminar todas as palavras em língua estranha! Sobretudo em língua não latina!

 

«A minha Pátria é a Língua portuguesa! » Fernando Pessoa


publicado por macao-penhascoso às 13:03

conecção do texto | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar neste diário

 

.Agosto 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


blogs SAPO

.subscrever feeds